sábado, 26 de setembro de 2009

CETICISMO A RESPEITO DE PROMESSA DE NOVA ERA NO G-20




Líderes mundiais prometeram uma nova era de cooperação Econômica no encerramento da Cúpula do G-20 em PITTSBURGH,EUA na Sexta-feira, endossando novas diretrizes para pagamento dos Executivos dos Bancos, um apertado cronograma pra a reforma regulatória e uma nova estrutura para propiciar um crescimento equilibrado.Mas pouco Progresso foi feito no que diz respeito a mudança climática.E Também, muitos especialistas expressaram dúvidas de que o acordo a respeito do crescimento, realmente resultaria em mudanças políticas Reais pelas nações Líderes.

¨Não existe mais um mundo Anglo-saxão e um Mundo Europeu , Disse Nicolas Sarkozy, O Presidente Francês, destacando a concordância nos Estados Unidos em implementar o Acordo de Basiléia II sobre Capitais e uma atuação mais dura contra os Paraísos Fiscais.As nações Européias concordaram em apoiar alguma forma de controle sobre a alavancagem dos Bancos, uma das Principais exigências dos Estados Unidos.O Presidente Barack Obama disse que a cúpula estabeleceu, uma era de cooperação.Nós tiramos a Economia da beira do precipício.Obama ligou a declaração da cupula com a prosperidade do cidadão Americano comum. ¨Nós precisamos agir em conjunto para assegurar-nos que a recuperação Econômica crie novos Empregos e industrias e ao mesmo tempo evite o tipo de desequilíbrio, que levaram-nos a essa crise.O G-20 não endossou um corte no pagamento deos Bônus, mas estabeleceu linhas guias, de exigir que uma grande proporção dos Pagamentos, seja efetuado após análise dos resultados a longo prazo.O G-20 prometeu transferir ao menos 5% das cotas do FMI as Economias emergentes, tirando na mesma prporção as cotas dos Países sobre-representados e transferir também ao menos 3% das cotas do Banco Mundial aos Países Emergentes.
¨O compromisso sobre os Bônus, será o fim da inaceitável e injusta alta Remuneração, que eram Propiciadas pelo antigo sistema¨disse Gordon Brown, Primeiro Ministro Britânico.


FONTE: Financial Times

TRADUÇÃO DE: AGEU ALVES DOS SANTOS




ABAIXO TEXTO ORIGINAL EM INGLÊS

Scepticism over G20 pledge of new era

By Krishna Guha, Edward Luce, Chris Giles and Gideon Rachman in Pittsburgh

Published: September 25 2009 06:24 Last updated: September 26 2009 00:51


World leaders promised a new era of economic co-operation at the close of the G20 summit in Pittsburgh on Friday, endorsing new guidelines for bankers’ pay, a tight timetable for regulatory reform and a new framework for balanced growth.

But little progress was made on trade or climate change and many experts expressed doubt that the accord on growth would actually result in policy changes by leading nations.

“There is no longer an Anglo-Saxon world and a European world,” said Nicolas Sarkozy, the French president, highlighting US agreement to implement the Basel II capital accord and a crackdown on tax havens.

European nations agreed to support some form of bank leverage ratio – a key US demand.

President Barack Obama said the summit laid the ground for an era of co-operation. “We’ve brought the global economy back from the brink,” he said.

Mr Obama linked the summit’s declaration with the prosperity of ordinary Americans. “We need to act together to make sure our recovery creates new jobs and industries, while preventing the kinds of imbalances and abuse that led us into this crisis.”

The G20 did not endorse a cap on bonus payments but established guidelines requiring a large proportion to be paid in deferred compensation.

The G20 pledged to shift at least 5 per cent of the shares in the IMF to emerging economies from over-represented nations, and transfer at least 3 per cent vote share in the World Bank.

“The commitment on bonuses will bring an end to the unacceptable and disgraced old system,” said Gordon Brown, the UK prime minister.

1 comentário:

  1. AGEU...
    QUEREMOS MAIS POSTAGENS SUAS..
    SUAS NOTICIAS SÃO ÓTIMAS..

    ResponderEliminar